Nas últimas semanas, vários anúncios relacionados a projetos imobiliários baseados em blockchain foram feitos no nordeste da Ásia. Alguns envolvem a participação de grandes empresas e grupos – incluindo um consórcio com conexão com a Sony.

No início de setembro, a SK Securities, uma corretora listada na Coreia e que até recentemente fazia parte do SK Group, e a Kasa Korea concordaram em formar um empreendimento para a criação da plataforma blockchain que permitirá a emissão e a negociação de propriedade fracionária de ativos imobiliários.

Também no início de setembro, a JLL Japão disse que trabalharia com várias empresas, incluindo o Sumitomo Mitsui Trust Bank, para desenvolver uma plataforma digital para registro e gerenciamento de dados imobiliários. Em um projeto piloto, testes serão feitos para verificar se o blockchain pode ser usado para centralizar informações de receita e despesas do negócio.

Na terça-feira (24), a Tsubai Space, uma empresa japonesa de blockchain imobiliário, e a Shinonome Advisors, uma empresa imobiliária especializada em direito e tributação, que trabalha com securitização de propriedades, disseram que desenvolveriam conjuntamente um token para o mercado imobiliário. O anúncio foi curto em detalhes, com as empresas dizendo apenas que o projeto havia sido discutido em particular em Taiwan em julho e seria anunciado formalmente no início de outubro.