A segunda maior bolsa de valores do mundo utilizou a inteligência artificial da Cryptoindex para criar o CIX100. Trata-se de um benchmark do mercado de criptografia que analisa usa um algoritmo de rede neural para analisar dados das 100 principais criptomoedas, levando em consideração mais de 200 fatores.

De acordo com o comunicado à imprensa, os dados são derivados das nove maiores trocas de criptomoedas do mundo e fatores nos resultados de milhões de negociações, além de comunicados de imprensa e dados de mídia social.

Somente as moedas que figuram entre as 200 melhores por pelo menos três meses consecutivos são incluídas no índice, que é reequilibrado mensalmente.

O Cryptoindex CIX100 – que já está listado na Reuters, Bloomberg e TradingView – ganhou 1100% desde a sua criação em maio de 2017. Suas previsões baseadas em IA supostamente funcionam com 82% de precisão diária.