Patrick Byrne, ex-CEO da Overstock, anunciou ontem que abandonou sua participação de 13% na empresa de comércio eletrônico que ele fundou há 20 anos para comprar criptomoeda e metais preciosos.

Em uma publicação em seu blog DeepCapture.com , Byrne disse que, até o final da semana, ele terá reinvestido todos os recursos em “investimentos contracíclicos para a economia”. Ainda segundo ele, ouro, prata e dois ativos de criptoativos.

Ontem, após o fechamento do mercado, Byrne apresentou uma declaração à Comissão de Valores Mobiliários (SEC) de que havia vendido 4,7 milhões de ações da Overstock no valor de US$ 90 milhões. As transações ocorreram nos três pregões anteriores, já que o preço das ações caiu de US$ 29,38 na sexta-feira para US$ 15,65 hoje.

Vale lembrar que ele é um defensor de longa data das criptomoedas – a Overstock foi uma das primeiras empresas a aceitar pagamentos com criptografia, lançou a plataforma de negociação de tokens de segurança tZERO e adquiriu a empresa por trás de Ravencoin – Byrne estava à frente da curva, mas talvez seja demais, pois as pressões externas contra ele levaram à sua demissão da empresa no mês passado.