De acordo com relatório da Forbes, a Morningstar, que já está fornecendo classificações para “instrumentos de dívida baseados em blockchain que pagam juros fixos e são apoiados por uma ampla gama de empréstimos de curto prazo”, espera apresentar mais ofertas em breve.

A empresa já fez parceria com algumas empresas que lidam com valores mobiliários baseados em blockchain, em uma tentativa de construir uma ponte entre o setor global de valores mobiliários de dívida, que tem um valor estimado de US$ 117 trilhões.